Mulheres participam de curso de confecção de tapetes

 Com o objetivo de promover o desenvolvimento de habilidades, convivência em grupo e fortalecimento de vínculos sociais e comunitários, 12 mulheres integrantes do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) participaram da oficina de Confecção de Tapetes, ofertada pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de Aparecida do Rio Negro.

A oficina foi realizada entre os dias 30 de janeiro e 7 de fevereiro, com a oficineira Erinete Campos, que prestou todas as orientações, como técnica do crochê, tipo de agulha para entrelaçar o fio, qualidade do barbante, modelos e acabamento. Durante a oficina foram trabalhados modelos de tapetes simples e de fácil aprendizado. Também foram entregues às participantes moldes que ajudam a ter idéias, e modelos que podem ser modificados ou incrementados a gosto em vários formatos, cores e aplicações.

Para a secretária Municipal de Assistência Social, Ana Cláudia Gorosthides, essa é mais uma oportunidade de aprendizado e convivência para as mulheres. “Essa oficina também promove o acesso a serviços sócio-assistenciais, contribuindo para a inserção das famílias na rede de proteção social. Não é um curso barato, pois tem o material e a instrutora, mas nós fazemos questão de investir, por meio do Paif, já que é um incentivo para as mulheres”, disse ela.

Todas as participantes confeccionaram dois modelos, sendo que um ficará no Cras para uma futura exposição. Além disso, todas receberam a apostila e os novelos e agulhas para o incentivo à prática em casa.

Durante o encerramento, as mulheres avaliaram a oficina como positiva, como ressaltou a participante Sebastiana Pereira. “Para mim foi muito bom, eu mal sabia fazer, então foi uma experiência muito boa, aprendi outros pontos e a fazer flores. Além disso, têm muitas aqui que não trabalham, então podem se associar para fazer juntas e vender”, comenta.

Quem também aprovou o curso foi Manuela Marques, que fez questão de agradecer toda a equipe da Assistência Social. “Nós temos que ser muito gratas pela oportunidade, porque isso foi um aprendizado, e a gente tem que seguir em frente, porque fazendo com capricho tudo dá certo”, pontuou.

Paif

O Paif é ofertado pelo Cras, e consiste no trabalho social com as famílias, que são materializadas, por meio de ações que convergem para atender as demandas do Município, com a finalidade de fortalecer a função preventiva das famílias, prevenir a ruptura dos vínculos e o acesso aos serviços. Em Aparecida, o Cras faz o acompanhamento de 29 famílias inseridas no Paif, buscando realizar oficinas de caráter da não geração de renda, mas que proporcione autonomia da família, bem estar, troca de experiência e estreitamento de laços comunitários.


Imprimir   Email